Por que choramos quando cortamos uma cebola?

Ciência:
Química
Nível: básico

Antes de falarmos da cebola, pensemos um pouco à respeito das lágrimas. Entende-se, hoje, que existem dois tipos de lágrimas, as “emocionais” e as de “proteção”. Na realidade, todas são a mesma lágrima, a única diferença é o que as causou, o que enviou ao cérebro o estímulo para que fossem criadas.

Quando a causa das lágrimas é a proteção dos olhos, elas umidecem nossa retina para evitar que pequenas partículas nos façam mal, ou mesmo produtos químicos que possam irritar os olhos, que são bastante sensíveis.

Estudos dizem que um ser humano chora cerca de 250 mil vezes ao longo da vida!

Agora, vamos à cebola.

Quando cortamos a cebola, produzimos rupturas que permitem à alinasa, uma enzima presente no condimento, entrar em contato com uma molécula inodora da própria cebola. O contato das duas produz uma espécie de gás que é bastante irritante para os olhos.

O mecanismo de defesa do corpo entra em ação, enviando as lágrimas para que protejam os olhos do composto químico prejudicial. Pronto, começamos a chorar!

O contato do produto químico com água forma uma nova substância que causa ardor. Como ela reage com água, aconselha-se a molhar bem as mãos para que boa parte da substância reaja com essa água e não com os nossos olhos, ou mesmo cortar a cebola debaixo de água corrente. Uma faca bem afiada também causa menos dano nas células da cebola e diminui a produção do gás irritante, e pode-se também respirar profundamente pela boca, inalando grande parte do gás que iria irritar os olhos.

Fontes:

http://bichopapao.weblog.com.pt/arquivo/2007/11/por_que_choramo.html
http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20060824084922AAJpXEa
http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI119468-EI1426,00-Por+que+choramos.html